#

O brutal bass do Chapeleiro chega ao Natural Forest Club

O DJ Chapeleiro começou ouvindo e tocando psytrance. Quando passou a produzir suas próprias músicas, criou o estilo brutal bass e se prepara para mostrar seu som agressivo na Tour DM7 Santa Catarina que irá acontecer dia 23 de Abril no Natural Forest Club. Saiba um pouco mais sobre a carreira e confira o que esperar do set do DJ.

Carreira

Menos de uma década havia se passado desde a primeira rave brasileira, quando Fabricio Beraldi passou da pista para o palco sob o nome Chapeleiro. Aos 14, ele já frequentava festas de música eletrônica em Araçatuba e se inspirava com Chemical Brothers, Daniel Waples e Calvertron. Na época, o psytrance era o som mais tocado, e foi esse som que inspirou Fabricio a se envolver na cena, que até então não passava muito do chamado underground.

Após oito anos como DJ, Chapeleiro passou para as produções e moldou o seu estilo até chegar ao que hoje chama de brutal bass. Com uma mistura de trance, techno e progressivo, ele evolve sua paixão por extraterrestres e chama a atenção ao fazer referências populares como o uso de samples do seriado Chaves, em Disco Voador, e de videogames, no caso de Chuva um trecho do grito de guerra do personagem Gangplank, do League of Legends.

Chapeleiro, cujo nome faz referência ao personagem de Alice no País das Maravilhas, nasceu em uma família de músicos (seu pai era baterista e tecladista), mas mesmo assim foi necessário algum tempo para conseguir apoio em sua nova profissão. À época, as raves ainda levavam má fama e sofriam repressão da própria sociedade, mas, com o tempo, a profissionalização dos DJs ajudou a acabar com essa má impressão.


https://www.facebook.com/events/1002914383088591
Vizualizada 1638 vezes.


Deixe seu comentário
Veja mais notícias...
» Gustavo Mota é mais uma das atrações já confirmadas no Festival de reabertura
» Sunset da BPM Bookings agita o sabado do Natural Forest
» Ele vai aposentar seu antigo projeto, Kanio, mas antes disso passa pelo Brasil.
» Novo Set do nosso DJ Residente Paolo Portt
» Elekfantz no Natural Forest Club em 2016